Fifa discute nesta sexta Copa do Catar com 48 seleções

Entidade também avaliará criação de um novo Mundial de Clubes

Fifa discute nesta sexta Copa do Catar com 48 seleções
Fifa discute nesta sexta Copa do Catar com 48 seleções (foto: EPA)
17:34, 14 MarSÃO PAULO ZRS

(ANSA) - Os dirigentes da Fifa irão se reunir nesta sexta-feira (15) em Miami, nos Estados Unidos, para discutir três projetos que deverão mudar o calendário do futebol. Entre os principais assuntos estão as novas propostas para a Copa do Mundo e o Mundial de Clubes, além da criação de uma Liga Mundial de Seleções.

O presidente da entidade que rege o futebol no mundo, Gianni Infantino, apresentará aos membros do Conselho da Fifa um estudo para antecipar ao Mundial de 2022 o aumento de 32 para 48 seleções que participarão da Copa do Mundo. O projeto irá para votação e será aprovado ou não pelos dirigentes.

A mudança da quantidade de participantes já está garantida para o Mundial de 2026, que terá como sede os Estados Unidos, o Canadá e o México. No entanto, o Catar, que receberá a Copa de 2022, não apoia a sugestão da Fifa. O país asiático não deseja dividir a organização do torneio com outros países do Oriente Médio,entre eles, Bahrein, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

Caso o Conselho aprove a mudança, o projeto estará bem encaminhado para ser aceito de forma oficial no congresso anual da entidade em junho, quando Infantino disputará a reeleição do cargo máximo da Fifa sem adversários.

Outro tema que será debatido é a criação de um novo Mundial de Clubes. A organização pretende realizar a competição de quatro em quatro anos, a partir de 2021, com a participação de 24 equipes. Atualmente, o torneio é disputado anualmente e conta com sete times.

O novo formato do Mundial de Clubes servirá como um evento teste para as Copas do Mundo e substituirá a Copa das Confederações. Por fim, o Conselho também avaliará o projeto de criação de uma Liga Mundial de Seleções, que será também disputada de quatro em quatro anos.

Infantino está buscando a aprovação dos três projetos desde junho passado, mas o cartola enfrenta diversos pontos de rejeição. A Uefa, liderada por Aleksander Ceferin, é a principal opositora do novo Mundial de Clubes e da Liga Mundial de Seleções. Segundo a entidade, ela seria um concorrente da Champions League e da recém-criada Liga das Nações.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA