Najila Trindade vira réu pelo crime de fraude processual

Justiça de SP aceitou a denúncia do MP contra a modelo

Najila Trindade vira réu pelo crime de fraude processual
Najila Trindade vira réu pelo crime de fraude processual (foto: Ansa)
09:48, 30 SetSÃO PAULO ZRS

(ANSA) - A Justiça de São Paulo aceitou nesta sexta-feira (27) uma denúncia do Ministério Público (MP) pelo crime de fraude processual contra a modelo Najila Trindade no caso envolvendo o atacante Neymar, do Paris Saint-Germain (PSG).

Além de Najila, a denúncia por fraude processual contra o seu ex-marido, Estivens Alves, também foi aceita pela Justiça.

De acordo com as autoridades, os dois se tornaram réus por terem dificultado as investigações da Polícia Civil nas apurações sobre o suposto estupro cometido por Neymar e o arrombamento do apartamento de Najila, de onde teria sido roubado um tablet com imagens do caso.

A Justiça, por sua vez, recusou as denúncias do MP contra a modelo pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão.

O caso de estupro envolvendo o camisa 10 do PSG foi arquivado em 8 de agosto, pela juíza Ana Paula Gomes Galvão Vieira de Moraes, da Vara da região sul de Violência Doméstica Familiar. No entanto, a decisão não significa que Neymar foi considerado inocente. Caso novas provas apareçam futuramente, o inquérito poderá ser reaberto.

O crime teria acontecido no dia 15 de maio deste ano, durante um encontro de Najila com o jogador em um quarto de hotel em Paris, na França.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA