Crimes contra jogadores do Napoli aumentam crise do clube

Algumas esposas dos atletas já abandonaram suas residências

Crimes contra jogadores do Napoli aumentam crise do clube
Crimes contra jogadores do Napoli aumentam crise do clube (foto: ANSA)
15:45, 12 NovNÁPOLES ZRS

(ANSA) - O Napoli vive uma crise dentro e fora dos gramados. Após o volante Allan ter tido sua casa invadida e o carro de Piotr Zielinski ter sido vandalizado, a imprensa italiana informou nesta terça-feira (12) que as esposas dos jogadores deixaram suas residências por medo de novos ataques.

De acordo com os jornais do país, a esposa de Allan, Thais Valentim, que está no sétimo mês de gravidez, se mudou para um hotel com o marido e os dois filhos após o susto. Além disso, ela removeu suas contas nas redes sociais.

Genoveffa Darone, esposa de Lorenzo Insigne, ficará na casa dos pais enquanto o marido estiver ocupado com a Azzurra. Já Laura Slowiak, mulher de Zielinski, voltou para a Polônia ao lado do atleta, que servirá a seleção polonesa.

O zagueiro Kalidou Koulibaly, por sua vez, contratou um guarda-costas para cuidar dele e da sua família.

Allan teve sua casa invadida por torcedores após o brasileiro ter tido uma discussão acalorada com Edoardo De Laurentiis, vice-presidente do Napoli e filho do dono do clube, Aurelio.

Segundo a imprensa italiana, o volante precisou ser contido por seus companheiros de equipe.

A promotoria de Nápoles já está investigando os incidentes que aconteceram com Allan e Zielinski.

Nos últimos anos, eventos semelhantes aconteceram com outros jogadores do Napoli. O meia- Marek Hamsik, por exemplo, teve seu relógio roubado. No entanto, as autoridades concluíram que o caso não foi um ato de intimidação.

O Napoli está em sétimo no Campeonato Italiano e não vence há cinco jogos. O time italiano voltará a campo somente no dia 23, contra o Milan, no San Siro.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA