Presidente do Brescia utiliza frase racista contra Balotelli

Massimo Cellino disse que momento do atleta no clube 'é negro'

Presidente do Brescia utiliza frase racista contra Balotelli
Presidente do Brescia utiliza frase racista contra Balotelli (foto: ANSA)
13:56, 25 NovMILÃO ZRS

(ANSA) - O futebol italiano contabilizou nesta segunda-feira (25) mais um episódio de racismo. O presidente do Brescia, Massimo Cellino, usou um tom pejorativo para falar sobre o atual momento do atacante Mario Balotelli no clube.

Na lanterna da Série A, o Brescia vem vivendo uma grave crise. Tudo começou em um treinamento que Balotelli foi dispensado pelo técnico Fabio Grosso. Em seguida, o jogador não foi convocado pelo comandante para a partida contra a Roma, defendendo que o centroavante está pouco comprometido nos trabalhos.

Após o caso, o atleta se manifestou nas redes sociais ao escrever "deixe-os falar".

Nesta segunda-feira, antes do início da coletiva de imprensa, o dono do Brescia foi perguntado sobre o atual momento de Balotelli no clube. Cellino, por sua vez, respondeu usando um tom pejorativo sobre a cor da pele do atacante.

"É negro, está trabalhando para clarear, mas está com dificuldade. Eu aceitei [contratar Balotelli] porque considerava um valor agregado, ele deve dar respostas em campo, não nas mídias sociais. Mas ele não é o bode expiatório para a difícil situação do Brescia", disse Cellino.

Em um comunicado, o Brescia se pronunciou sobre o comentário de Cellino. "Em relação às declarações divulgadas esta tarde pelo presidente Massimo Cellino, em referência ao nosso jogador Mario Balotelli, o Brescia Calcio evidentemente lida com uma piada paradoxal, claramente incompreendida divulgada na tentativa de neutralizar a exposição excessiva da mídia e com intenção para proteger o próprio jogador", informou o time.

Balotelli foi alvo de insultos raciais no duelo ente Hellas e Brescia. Quando o clube de Verona vencia por 1 a 0, Balotelli pegou a bola com as mãos perto da bandeirinha de escanteio e a chutou em direção da arquibancada.

Na sequência, o atacante ameaçou sair de campo e se dirigiu para os vestiários, mas foi convencido por companheiros e adversários a ficar.

A atitude do atleta foi criticada pela torcida do próprio clube. Os ultras disseram que Balotelli é "arrogante" e não está "psicologicamente preparado" para entrar em campo.

O Brescia é o lanterna da Série A, com apenas sete pontos conquistados. Na próxima rodada, o clube lombardo pegará a Atalanta, no Estádio Mario Rigamonti.(ANSA)

 

 

Uma piada como um paradoxo, claramente incompreendida, lançada na tentativa de neutralizar a exposição excessiva da mídia e com a intenção de proteger o próprio jogador '': é assim que Brescia, em comunicado, esclarece a frase pronunciada nesta manhã na Liga. de Cellino.

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA