MLS convida Balotelli para jogar no futebol dos EUA

Jogador foi vítima de racismo pelo presidente do próprio clube

MLS convida Balotelli para jogar no futebol dos EUA
MLS convida Balotelli para jogar no futebol dos EUA (foto: ANSA)
17:17, 26 NovROMA ZRS

(ANSA) - As frases racistas usadas nesta segunda-feira (25) pelo presidente do Brescia, Massimo Cellino, para falar do atacante Mario Balotelli podem ter colocado em xeque a permanência do jogador no clube italiano.

A Major League Soccer (MLS), a principal liga do futebol norte-americano, convidou o centroavante para reforçar em janeiro algum clube do país.

"Se você [Balotelli] estiver ouvindo ou vendo, Mario, faça acontecer em janeiro. Aqui estão algumas sugestões para possíveis destinos: Inter Miami ou Los Angeles Galaxy são escolhas cativantes, ou o Toronto FC e Montreal no Canadá, onde Thierry Henry está te esperando", escreveu a MLS em seu site.

Atualmente no Brescia, o oitavo clube em sua carreira, Balotelli está encontrando dificuldades na Lombardia. O atacante foi vítima de vários casos de racismo na Itália, cometidos por torcedores adversários e até pelo presidente do próprio time.

Após ter deixado o futebol francês, o jogador de 29 anos até esteve envolvido em negociações com o Flamengo, mas Balotelli aptou em defender o Brescia, clube da cidade onde cresceu.

Faltando poucos dias para a abertura da janela de transferências, a imprensa italiana afirma que o atleta vem sendo desejado por clubes como o Toronto FC e o Galatasaray.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA