Itália testará câmera antirracismo em jogo da Juventus

Tecnologia promete identificar torcedores racistas nos estádios

Itália testará câmera antirracismo em jogo da Juventus
Itália testará câmera antirracismo em jogo da Juventus (foto: Ansa)
12:44, 06 FevROMA ZRS

(ANSA) - Uma nova tecnologia para combater casos de violência racial nos estádios da Itália estreará neste sábado (8) no jogo entre Hellas Verona e Juventus. Os seguranças da partida usarão um colete com uma pequena câmera que ajudará na identificação de torcedores racistas.

A câmera possui 81,5 milímetros de comprimento e 54,5 milímetros de largura, além de ter uma capacidade de 64 gigabytes. Ela ficará posicionada na região do peito do fiscal e servirá para flagrar de perto qualquer ato discriminatório de torcedores.

O equipamento foi testado duas semanas atrás e ele estreará oficialmente no duelo entre Verona e Juve, pela 23ª rodada do Campeonato Italiano, no estádio Marc'Antonio Bentegodi.

Os objetivos das autoridades italianas são identificar os autores dos coros racistas e focar a responsabilidade dos atos individualmente e não coletivamente. O uso do equipamento deverá agilizar nos flagrantes e promete ajudar nas investigações.

No entanto, não há informações sobre a quantidade de câmeras que serão usadas no jogo e nem em quais setores do estádio estarão concentradas.

Em novembro de 2019, a torcida organizada do Verona foi protagonista de um caso de racismo contra o atacante Mario Balotelli, do Brescia. Já em setembro, os fãs do time gialloblù insultaram o marfinense Franck Kessié, do Milan.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA