Eventos esportivos na Itália não terão público até 3 de abril

Medida ocorre para evitar a disseminação do novo coronavírus

Estádio San Paolo, em Nápoles, casa da tradicional equipe do Napoli
Estádio San Paolo, em Nápoles, casa da tradicional equipe do Napoli (foto: Ansa)
12:24, 05 MarROMA ZRS

(ANSA) - Um novo decreto do governo da Itália determinou nesta quarta-feira (4) que todos os eventos esportivos no país, inclusive a Série A do futebol nacional, só serão disputados com portões fechados até o dia 3 de abril. A decisão acontece em decorrência da epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo o decreto, os clubes são os responsáveis por fazer verificações regulares para assegurar que nenhum de seus jogadores ou funcionários contraia o coronavírus, que já matou mais de 100 na Itália e infectou mais de 3 mil pessoas.

Algumas regras para tentar combater a transmissão do vírus também foram anunciadas pela Lega Serie A. Entre elas, está proibido que jogadores bebam água na mesma garrafa, já outra determinação é que atletas lavem as mãos constantemente e não comam nenhum tipo de alimento dentro dos vestiários.

Com a determinação do governo italiano, o jogo entre Juventus e Lyon, em Turim, pela Liga dos Campeões, será disputado sem público. A mesma regra vale para os duelos dos times da Itália que disputam a Liga Europa, que são Inter de Milão e Roma.

No futebol, além das competições da Uefa e da Série A, as medidas também valem para as divisões inferiores do Campeonato Italiano. Ontem (4), Ascoli e Chievo entraram em campo pela Série B com o Estádio Cino e Lillo Del Duca vazio.

"Devemos agir com responsabilidade, pensaremos nas repercussões econômicas mais tarde. A posição da Juventus sempre foi proteger as comunidades em primeiro lugar, porque o futebol tem um enorme impacto social", disse o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, em um evento em Londres, no Reino Unido.

As partidas da 26ª rodada do Campeonato Italiano, que foram adiadas, deverão ser disputadas ainda nesta semana. A Federação Italiana de Futebol (Figc) também precisará resolver as novas datas das semifinais da Copa da Itália.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA