Inter faz doação de 100 mil euros para hospital italiano

Quantia auxiliará os médicos no combate contra o coronavírus

Patch de uma camisa da Inter com uma mensagem em chinês para as vítimas do coronavírus
Patch de uma camisa da Inter com uma mensagem em chinês para as vítimas do coronavírus (foto: EPA)
09:55, 05 MarROMA ZRS

(ANSA) - A Inter e o presidente do clube, Steven Zhang, anunciaram nesta quarta-feira (4) que doarão 100 mil euros (cerca de R$ 515 mil) para o Hospital Sacco, em Milão, para ajudar no combate contra a epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália.

No país, o vírus já infectou mais de 3 mil pessoas e, até o momento, matou 107. A região da Lombardia, que tem Milão como capital, está no centro da epidemia.

A quantia doada pelo time nerazzurro e seu presidente foi destinada para o departamento de pesquisa biomédica do hospital italiano, onde os profissionais de saúde tentam estudar o vírus e elaborar algum método para combater a doença.

"A doação, nas intenções da Inter e de seu presidente, é funcional para apoiar as atividades de pesquisa, carro-chefe do departamento [do hospital]. A análise contínua de outros genomas permitirá obter estimativas mais precisas da entrada do vírus em nosso país e possíveis formas de disseminá-lo. A Inter tem um vínculo indissolúvel com a cidade de Milão e se orgulha da dedicação com que todos os funcionários do Hospital Sacco estão lidando nesta situação", disse Zhang.

Zhang Kangyang, mais conhecido como Steven Zhang, tem 29 anos e é herdeiro do grupo chinês Suning. O executivo substituiu no cargo da presidência da Internazionale o empresário Erick Thohir.

No final de janeiro, a Inter e Zhang doaram 300 mil máscaras médicas a Wuhan, na China, para auxiliar a população e as autoridades que combatem a epidemia do novo coronavírus.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA