Papu Gómez diz que 'não houve controle' em jogo na Espanha

Duelo contra o Valencia selou classificação da Atalanta

Alejandro 'Papu' Gómez durante um jogo contra a Fiorentina, no Artemio Franchi
Alejandro 'Papu' Gómez durante um jogo contra a Fiorentina, no Artemio Franchi (foto: ANSA)
12:11, 24 MarROMA ZRS

(ANSA) - O argentino Alejandro "Papu" Gómez, capitão e um dos destaques da Atalanta, afirmou nesta terça-feira (24) que "não houve controle" contra o novo coronavírus no jogo da volta diante do Valencia pela Liga dos Campeões, na Espanha.

O embate aconteceu no dia 10 de março, no Mestalla, em Valência. A partida terminou 4 a 3 para a Atalanta, que conseguiu selar sua histórica classificação para as quartas de final da Champions League. Vale ressaltar que o duelo foi disputado com portões fechados.

Em uma entrevista ao jornal "Olé", Gómez afirmou que está chocado com a situação no país. Ele também admitiu que antes do número de mortes crescer, os jogadores pensavam que o coronavírus era uma gripe comum.

"Não sei se manejaram bem a situação, ou se demoraram demais. Creio que, no início, havia muita desinformação e que acreditamos que era algo leve. Pensamos que era só uma gripe, um vírus como os que aparecem todo inverno, então seguimos com a vida normal. Quando começou a morrer gente, começamos a nos assustar", disse o atleta.

O atacante de 32 anos também disse que foi "terrível" jogar as partidas contra o Valencia. Gómez ainda concorda com a teoria de que o jogo de ida da Atalanta, disputado no San Siro, "tem a ver" com a grande quantidade de casos confirmados da doença na provincia de Bergamo.

"Jogar essas partidas foi terrível. Porque no momento, não sabia-se de muitos casos e ninguém tinha ideia do que esse vírus fazia. Creio que a situação de Bergamo, hoje, sendo um dos lugares com mais casos, pode ter a ver com o fato de termos um dos melhores hospitais da Lombardia, então muita gente vem para cá, mas também com o jogo de ida nosso contra o Valencia. Temos 120 mil habitantes e nesse dia foram 45 mil ao San Siro", lembrou o argentino.

Segundo a Defesa Civil da Itália, Bergamo é a província do país mais afetada pelo novo coronavírus, com 6.471 casos confirmados. Ela é seguida por Brescia (5.905) e Milão (5.326).(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en