Balotelli cobra Brescia formalmente por salário de março

Segundo jornal, relação entre jogador e clube é 'guerra total'

Situação entre Balotelli e Brescia está uma 'guerra aberta'
Situação entre Balotelli e Brescia está uma 'guerra aberta' (foto: ANSA)
09:10, 12 JunMILÃO ZGT

(ANSA) - O atacante Mario Balotelli, através de seus advogados, cobrou formalmente o Brescia pelo pagamento do salário de março e apresentou seu terceiro pedido de reintegração ao elenco nesta sexta-feira (12), informou o jornal italiano "Gazzetta dello Sport".

Segundo o comunicado apresentado, o clube terá 29 dias para pagar tanto o salário para o atacante como para todo o elenco. A justificativa para o pagamento é a de que Balotelli seguiu com todos os treinamentos propostos pelo Brescia, através de plataforma online, em sua residência durante o período de lockdown por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Para o "Gazzetta", a relação entre clube e jogador, no entanto, é uma "guerra total". No dia 29 de maio, o presidente da equipe, Massimo Cellino, usou a mídia para demonstrar sua insatisfação com o comportamento do atacante, que não aparecia em treinos, dizendo que a contratação havia sido "um erro".

Pouco depois, no dia 6 de junho, o Brescia enviou por e-mail a decisão de rescindir o contrato de maneira unilateral e "por justa causa" por conta das constantes faltas não justificadas.

De acordo com uma apuração da ANSA, a gota d'água teria sido a apresentação de um atestado relatando uma gastroenterite como motivo para as ausências.

Ignorando a comunicação, Balotelli se reapresentou no CT do Brescia no dia 9, mas foi barrado e impedido de treinar. O atacante foi contratado no início da temporada 2019/2020 e marcou cinco gols em 19 partidas disputadas no Campeonato Italiano. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA