Vexame na Copa da Itália abre crise na Roma

Clube violou regulamento do torneio e foi derrotado pelo Spezia

Português Paulo Fonseca está sob pressão no cargo
Português Paulo Fonseca está sob pressão no cargo (foto: ANSA)
12:11, 20 JanROMA ZRS

(ANSA) - A eliminação para o modesto Spezia na Copa da Itália abriu uma crise na Roma, que já vinha sob pressão por causa da goleada sofrida no derby diante da Lazio, deixando em dúvida o futuro do técnico Paulo Fonseca.

Em jogo disputado no estádio Olímpico, Roma e Spezia empataram no tempo normal por 2 a 2. Galabinov e Saponara marcaram nos primeiros 15 minutos da etapa inicial, mas os romanos buscaram o empate com Pellegrini, de pênalti, e Mkhitaryan.

A Roma desandou nos primeiros segundos da prorrogação. O zagueiro Mancini tomou o segundo amarelo e foi expulso. Pouco tempo depois, o goleiro Pau López levou cartão vermelho por uma entrada em Piccoli. O brasileiro Daniel Fuzato, de 23 anos, entrou no lugar de Cristante.

No entanto, Fonseca também colocou o brasileiro Ibañez no lugar de Pedro, completando seis alterações, o que não é permitido pela Federação Italiana de Futebol (Figc).

De acordo com a entidade, são permitidas somente cinco substituições, com três paradas. Já em duelos com prorrogações, foi liberada uma parada adicional, contanto que não passe de quatro mudanças. Contra o Spezia, a Roma já tinha realizado durante os 90 minutos quatro alterações e fez mais duas na prorrogação.

Pellegrini percebeu o erro da comissão técnica e foi flagrado tentando alertar Fonseca, mas o português não deu ouvidos ao camisa 7 giallorosso.

Com dois atletas a menos em campo, a Roma tomou gols de Verde e Saponara, sendo eliminada da competição por 4 a 2. Contudo, a equipe da capital seria despachada do torneio mesmo com um resultado positivo por ter descumprido as normas.

Essa não é a primeira vez em que a Roma viola o regulamento nesta temporada. Em setembro, mas pela Série A, o time da capital errou na inscrição de um jogador e teve derrotada decretada contra o Hellas Verona.

"É um momento difícil, porque queríamos continuar a nossa jornada na Copa da Itália. Se houve algum problema, iremos discutir ele internamente, com o clube", disse Fonseca em uma entrevista à emissora "RaiSport".

Nas redes sociais, os torcedores da Roma criticaram o comandante português e pediram sua demissão.

"Uma humilhação ao vivo em rede nacional. Todo mundo precisa pagar, do treinador aos dirigentes da equipe", escreveu um fã.

Com ou sem Fonseca no comando, o próximo compromisso da Roma será neste sábado (23) novamente contra o Spezia, pela Série A.(ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA