Italianos atravessam Atlântico até Recife em barco inflável

Viajem começou em Palermo e percorreu 4,3 mil milhas náuticas

Sergio Davì e Alessio Bellavista em Fernando de Noronha (foto: Divulgação)
20:41, 20 JunPALERMO ZLR

(ANSA) - Após mais de um mês de viagem e 300 horas de navegação, os italianos Sergio Davì e Alessio Bellavista concluíram a travessia do Oceano Atlântico em um barco inflável de borracha, um feito inédito com esse tipo de embarcação.

A dupla partira de Palermo, no sul da Itália, no último dia 29 de abril e atracou no Cabanga Iate Clube de Pernambuco, em Recife, em 17 de junho, cumprindo um trajeto de 4,3 mil milhas náuticas.

No caminho, o piloto Davì e o copiloto Bellavista fizeram escalas na Sardenha, nas Ilhas Baleares, em Marrocos, nas Ilhas Canárias, em Cabo Verde e em Fernando de Noronha, totalizando 300 horas navegando.

Os trechos mais longos foram entre Gran Canaria e Cabo Verde (890 milhas náuticas) e entre o país africano e Fernando de Noronha (1.258). Para realizar o feito, Davì e Bellavista utilizaram um barco inflável modelo Master 996 com 10 metros de comprimento e dois motores de popa de quatro cilindros.

A viagem repetiu parte do itinerário do navegador florentino Américo Vespúcio, que deu nome ao continente americano, e teve como objetivo promover o "turismo ecossustentável" e a "preservação ambiental", mas também serviu para recolher material científico para a Universidade de Palermo, uma das apoiadoras da travessia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en