Xangai cancela evento da NBA por conta de tweet de dirigente

Daryl Morey, dos Rockets, prestou apoio aos atos em Hong Kong

Xangai cancela evento da NBA por conta de tweet de dirigente (foto: EPA)
12:44, 09 OutROMA ZRS

(ANSA) - A cidade de Xangai, na China, cancelou nesta quarta-feira (9) um evento para os fãs organizado pela NBA, a liga norte-americana de basquete, por conta do tweet do gerente geral do Houston Rockets, Daryl Morey, apoiando os protestos em Hong Kong.

Segundo um comunicado da secretaria de Esportes de Xangai, o evento foi cancelado pelos "comentários fora de lugar" do executivo norte-americano e do comissário da NBA, Adam Silver, que apoiou Morey.

O evento da NBA seria realizado nesta quinta-feira (10) e seria acompanhado no dia seguinte por uma partida de exibição entre Brooklyn Nets e Los Angeles Lakers. Ao contrário do encontro com os fãs da modalidade, o jogo ainda não foi cancelado pelas autoridades chinesas.

Logo após uma partida de pré-temporada do Houston Rockets em Xangai, Morey postou uma foto no Twitter com a legenda: "Lute por liberdade. Esteja com Hong Kong", se referindo ao movimento contra a influência de Pequim no governo da região.

Mesmo que o tweet do dirigente tenha sido apagado, o posicionamento do norte-americano não repercutiu bem em solo chinês, onde o Houston Rockets é o time mais popular da NBA. Em pouco tempo, a franquia texana sofreu diversas retaliações, como perda de patrocinadores.

Após o caso ter tomado grandes proporções, Morey voltou ao Twitter e emitiu um pedido de desculpas pela mensagem.

Silver, por sua vez, declarou que a liga norte-americana "seguirá apoiando a liberdade de expressão e também a liberdade de expressão da comunidade NBA".

A onda de protestos em Hong Kong já dura meses e teve início por conta de uma lei que autorizava a extradição de suspeitos de crimes para a China continental, mas logo se tornou um movimento de eleições livres e contra o governo de Carrie Lam, que é apoiada por Pequim.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA