Campo de golfe de Trump é retirado de torneio nos EUA

Medida da PGA chega poucos dias depois da invasão ao Capitólio

Trump jogando golfe em seu campo na Virgínia
Trump jogando golfe em seu campo na Virgínia (foto: EPA)
12:20, 11 JanNOVA YORK ZRS

(ANSA) - A Associação dos Golfistas Profissionais (PGA) americanos cortou os laços com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao retirar neste domingo (10) o campo de golfe do magnata da edição de 2022 do principal campeonato da entidade.

A decisão de retirar o torneio do Trump Bedminster, que fica em Nova Jersey, foi anunciada poucos dias depois de partidários do presidente terem atacado o Capitólio dos Estados Unidos.

"O Conselho de Administração da PGA of America votou esta noite para exercer o direito de rescindir o acordo para o jogar o Campeonato da PGA 2022 no Trump Bedminster", anunciou o presidente da PGA, Jim Richerson, nas redes sociais.

Já em uma entrevista à emissora "BBC", Richerson revelou que a medida foi tomada para preservar a imagem dos golfistas e da própria PGA.

"Ficou claro que realizar o PGA no Trump Bedminster prejudicaria a marca e colocaria em risco a capacidade da PGA de entregar os nossos programas e sustentar a longevidade da nossa missão. Tomamos a decisão para garantir que os atletas possam continuar a liderar e desenvolver nosso jogos nas próximas décadas", disse Richerson.

A invasão do Capitólio, que foi estimulada por Trump no dia 6 de janeiro, resultou em diversos atos de vandalismo e em cinco pessoas mortas. Durante o ataque, o republicano continuava a dizer que houve "fraude eleitoral", mas que as pessoas deviam ir para casa. (ANSA).

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA