Sindicato convoca greve geral na Itália para dia 5

Paralisação durará 8 horas e protestará contra reformas de Renzi

Secretária-geral da CGIL, Susanna Camusso
Secretária-geral da CGIL, Susanna Camusso (foto: ANSA)
20:46, 12 NovROMA ZBF

(ANSA) - A secretária-geral da Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGIL), Susanna Camusso, convocou para o próximo dia 5 de dezembro uma greve de oito horas em toda a Itália para protestar contra as reformas promovidas pelo governo do primeiro-ministro Matteo Renzi. Camusso também pediu para os outros sindicatos do país, como a CISL e a UIL, participarem da paralisação, cujo principal objetivo é protestar contra a Lei de Estabilidade e a reforma trabalhista. No fim de outubro, a CGIL organizou uma manifestação em Roma que reuniu um milhão de pessoas. A reforma trabalhista de Renzi tem como objetivo flexibilizar o mercado de trabalho e incentivar as empresas a contratarem. No entanto, os críticos da proposta dizem que o premier quer tirar direitos dos trabalhadores. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA