Itália desencadeia ação contra casamentos arranjados

Ação quer evitar a infiltração de terroristas na Itália

Por medo do terrorismo, polícia está investigando os casamentos arranjados
Por medo do terrorismo, polícia está investigando os casamentos arranjados (foto: Ansa)
20:41, 21 AgoROMA ZGT

(ANSA) - A seção Antiterrorismo da Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) de Roma desencadeou uma ação para investigar os casamentos arranjados entre mulheres italianas e homens de outros países. A ação tem como objetivo evitar a infiltração de terroristas no território italiano.

 

Todos os investigados moram em Roma e, segundo as autoridades informaram para a ANSA, os casamentos eram fechados por alguns milhares de euros. O início das buscas começou dois dias após o atentado contra o Consulado da Itália no Cairo, ocorrido no dia 11 de agosto.

 

Eles descobriram uma organização clandestina que organizava o matrimônio e, no dia 13, viram aparecer duas ofertas de casamento com o valor em dobro do que era realizado comumente.

 

Os policiais informaram que as futuras esposas recebiam uma passagem aérea para o Egito, onde celebravam a união tanto no rito copta como no católico, e depois era feito o registro tanto no país de origem como na Itália. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA