Itália investiga venda de spyware para jihadistas

Ex-funcionários de empresa italiana teriam vendido um programa

Hacking Team: pm, dati venduti per riprodurre sistemi spia
Hacking Team: pm, dati venduti per riprodurre sistemi spia (foto: ANSA)
11:31, 03 NovMILÃO ZBF

(ANSA) - Dois ex-funcionários da empresa de tecnologia italiana Hacking Team teriam vendido um programa de espionagem para uma empresa saudita, o qual pode ter parado em mãos de jihadistas, anunciou nesta terça-feira (3) a Procuradoria de Milão.

 

Agentes fizeram uma operação na sede da empresa Torino Mala, criada pelos dois ex-funcionários Moustapha Maanna e Guido Landi, e descobriram um pagamento de quase 300 mil euros da companhia Saudi Technology Development.

 

A investigação foi iniciada após um ataque informático, em 1 de julho, envolvendo a empresa Hacking Team, que fornecia software e spyware (sistemas de espionagem) a diversas empresas e governos.

 

Cinco pessoas estão sendo investigadas, entre elas ex-funcionários que trabalhavam com os sistemas. De acordo com o procurador Alessandro Grobbis, que cuida do caso, os dois ex-funcionários teriam traído a Hacking Team e vendido os segredos da empresa. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en