Milhares saem às ruas da Itália em defesa da união civil gay

Projeto de lei começa a ser debatido no Senado nesta semana

Milhares saem às ruas da Itália em defesa da união civil gay (foto: ANSA)
14:56, 24 JanROMA ZSG

(ANSA) - Milhares de italianos saíram às ruas de diversas cidades do país neste sábado, dia 23, para defender a legalização da união homossexual e o direito de adoção por casais gays -- questões que serão debatidas no Senado na próxima semana.
   
Com o slogan "Acorde Itália! É hora de sermos civilizados!" e portando a bandeira do arco-íris, simpatizantes da causa estão realizando manifestações em cerca de 40 cidades de toda a Itália.
   
Uma norma que prevê a legalização da união civil entre pessoas do mesmo sexo começará a ser debatida na próxima quinta-feira no Senado italiano, após as discussões sobre os direitos gays terem sido mantidas por anos à margem do debate público.

Veja marcha em Livorno
   

   
"Estamos em um momento decisivo. As uniões civis são uma realidade na sociedade, elas também devem se tornar reais dentro do nosso sistema legal", defendeu a autora do projeto, a senadora Monica Cirinnà.
   
A Itália é o único dos maiores países europeus que ainda não possui uma legislação para os casamentos gays. Um dos termos mais polêmicos do projeto em trâmite, no entanto, é a adoção.
   
Segundo o texto atual, o casal homossexual poderia adotar uma criança gerada por um dos pais, mas não filhos de terceiros - como acontece em uniões heterossexuais.
   

 

Papa
   
No meio da discussão, o papa Francisco afirmou em audiência nesta sexta-feira (22) que não pode "haver confusão" na Igreja entre o que é a família que Deus quer e o que são os outros tipos de união.
   
Declaração resume a linha defendida pela Igreja Católica, apesar de o papa Francisco sinalizar uma abertura quando disse, no começo de seu pontificado, que os gays e os divorciados não podem ser julgados. (ANSA)

 

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA