Jovens de Bolonha vão às ruas contra catracas em biblioteca

Medida imposta por reitoria serviu de estopim para confrontos

Confronto entre estudantes e policias em Bolonha (foto: ANSA)
20:42, 10 FevBOLONHA ZLR

(ANSA) - A biblioteca da Universidade de Bolonha, uma das mais prestigiosas da Itália, foi devastada durante um confronto entre estudantes e policiais na noite da última quinta-feira (9).

Os problemas começaram no início da semana, quando a reitoria decidiu instalar catracas para controlar o acesso à biblioteca, irritando movimentos estudantis. Liderados pelo Coletivo Universitário Autônomo (CUA), os alunos fizeram uma manifestação na quarta (8) e desmontaram as barreiras.

No dia seguinte, os jovens voltaram à carga e decidiram ocupar a biblioteca até conseguir uma reunião com o reitorado, mas a Polícia reagiu e desalojou os estudantes. O episódio foi marcado por confrontos, que continuaram pelas ruas de Bolonha.

"A biblioteca está devastada e, por enquanto, ficará fechada. A coisa mais importante é que a calma retorne", disse o pró-reitor Mirko Degli Esposti, que explicou que o objetivo das catracas não é impedir o acesso de ninguém, mas apenas controlar a entrada dos estudantes.

Segundo ele, não é possível prever quando a biblioteca será reaberta. Já o CUA culpa a Polícia pela destruição e acusa agentes de terem jogado cadeiras sobre os alunos. "Há duas semanas que fazemos assembleias e pedimos reuniões, e a resposta foi mandar a Polícia para espancar os estudantes", disse um dos líderes do movimento.

Nesta sexta-feira (10), os alunos voltaram à zona universitária para protestar, e novamente foram registrados conflitos com as forças de ordem. Eles prometem continuar as manifestações até que a ideia das catracas seja engavetada. "Não aceitaremos uma universidade fechada e barricada em si mesma", acrescentaram os estudantes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA