Brasileira desaparece de navio de cruzeiro na Itália

Simone Scheuer Sousa, 35 anos, era tripulante do MSC Musica

Simone Scheuer Sousa é tripulante de navio da MSC
Simone Scheuer Sousa é tripulante de navio da MSC (foto: Reprodução/Facebook)
17:36, 21 JunROMA ZLR

(ANSA) - Uma brasileira de 35 anos desapareceu de um navio de cruzeiro que navegava entre as cidades de Veneza e Brindisi, na costa leste da Itália, no último domingo (18).

Identificada como Simone Scheuer Sousa, a mulher fazia parte da tripulação do MSC Musica e trabalhava na limpeza do transatlântico. Seus colegas perceberam sua ausência já durante a madrugada de segunda-feira (19), quando o navio estava em mar aberto.

Segundo a família de Sousa, citada pelo portal "G1", o desaparecimento ocorreu após ela ter tido um desentendimento com seu chefe e terminado um namoro de dois anos com outro colega, que a teria traído.

Atualmente, o MSC Musica faz um roteiro pelo Adriático, um dos mares que compõem o Mediterrâneo. A Guarda Costeira da Itália está conduzindo operações de busca nas zonas litorâneas do norte da península, mas até agora não há nenhuma pista.

Ainda de acordo com o "G1", a família de Sousa pediu ajuda ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil e ao consulado do país em Milão.

MSC

Por meio de uma nota, a MSC Cruzeiros informou que o desaparecimento foi constatado à 00h53 da madrugada e notificado imediatamente para a Guarda Costeira da Itália. "Ao mesmo tempo, a equipe de segurança do navio também efetuou buscas a bordo.

Até o momento, a tripulante continua desaparecida e todas as frentes de investigação realizadas com as autoridades marítimas seguem em andamento", diz a nota, que ainda traz uma declaração de Adrian Ursilli, diretor geral da empresa no Brasil.

"Estamos acompanhando a situação de forma muito próxima e no mais alto nível da companhia, por envolver um de nossos tripulantes. Desde o primeiro momento, estamos trabalhando em estreito contato com as autoridades locais e com a família para prestar o suporte necessário. Infelizmente, até o momento não há novas informações", afirma o executivo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA