Itália investiga crime no sumiço de brasileira em cruzeiro

Procuradoria de Brindisi abriu uma investigação de homicídio

Simone Scheuer Sousa desapareceu de navio onde trabalhava
Simone Scheuer Sousa desapareceu de navio onde trabalhava (foto: Reprodução/Facebook)
12:26, 27 JunBRINDISI ZGT

(ANSA) - A Procuradoria de Brindisi, na Itália, abriu uma investigação nesta terça-feira (27) sobre um possível "homicídio" no caso do desaparecimento da brasileira Simone Scheuer Sousa, 35 anos, que trabalhava no navio de cruzeiro MSC Musica. O navio partiu de Veneza e chegou em Brindisi no dia 19 de junho.

Os agentes da Polícia de Fronteira Marítima (Polmare), coordenados pelo procurador Milto Stefano De Nozza, obtiveram as imagens das câmeras internas do navio e recolheram depoimentos de pessoas próximas à brasileira.

Até o momento, os policiais não acreditam que Sousa tenha deixado a embarcação antes da partida no porto de Veneza.

O desaparecimento foi informado entre as noites de 18 e 19 de junho, quando o cruzeiro estava na altura da cidade de Pescara, onde ficou por uma hora antes de voltar à rota para Brindisi - porto ao qual chegou com atraso.

As buscas no Mar Adriático, realizadas pelos militares da Capitania dos Portos, não obtiveram nenhum resultado. Os investigadores ainda recolheram tudo o que estava na cabine de Sousa, mas ainda não há elementos para fazer uma completa reconstrução dos fatos.

A investigação da Procuradoria foi aberta contra "pessoas não identificadas", já que não há suspeitos ainda sobre o possível crime. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA