MSC diz colaborar com inquérito sobre brasileira sumida

Empresa também afirmou que não é alvo de investigação na Itália

Simone Scheuer Sousa é tripulante de navio da MSC
Simone Scheuer Sousa é tripulante de navio da MSC (foto: Reprodução/Facebook)
16:26, 28 JunSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Após a notícia de que a Procuradoria de Brindisi, na Itália, abriu uma investigação por "homicídio doloso" no caso do desaparecimento da brasileira Simone Scheuer Sousa, a MSC Cruzeiros se pronunciou e disse que está cooperando "intensamente com as autoridades".

Por meio de um comunicado enviado à ANSA por email, a empresa diz que não pode comentar um inquérito em andamento e que não é alvo das investigações. "Embora não possamos comentar uma investigação em curso, salientamos que a investigação citada pela mídia italiana é contra pessoas desconhecidas e a companhia não faz parte dela", afirma a nota.

Conforme publicado pela ANSA no último dia 27 de junho, o inquérito da Procuradoria de Brindisi foi aberto contra "pessoas não identificadas", ou seja, ainda não tem nenhum suspeito. O desaparecimento de Sousa foi constatado na madrugada de 20 de junho, quando o navio em que trabalhava, o MSC Musica, navegava entre Veneza e Brindisi.

Confira abaixo a nota da MSC na íntegra

Embora não possamos comentar uma investigação em curso, salientamos que a investigação citada pela mídia italiana é contra pessoas desconhecidas e a companhia não faz parte dela. Ademais, desde o primeiro dia, a empresa tem cooperado intensamente com as autoridades competentes e continuará a fazê-lo até o dia em que nossa colega Simone for encontrada. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA