Mulher é arrastada por trem e provoca debates na Itália

Episódio levantou debate sobre segurança no sistema de metrô

Mulher é arrastada por trem e provoca debates na Itália (foto: ANSA)
17:31, 18 JulROMA ZBF

(ANSA) - O caso de uma mulher que ficou presa e acabou sendo arrastada por um trem do metrô de Roma está provocando debates sobre segurança e reações em todo o país.

Natalya Garkovich, de 43 anos e natural da Bielorrúsia, teve sua bolsa presa pela porta de um vagão e foi arrastada ao longo da plataforma na semana passada.A mulher sofreu ferimentos graves, quebrou vários ossos e precisou ser internada em uma unidade de terapia intensiva.

O caso gerou uma série de debates na Itália, já que as câmeras de segurança da estação mostraram que o motorista da composição, Gianluca Tonelli, estava comendo enquanto dirigia.

"Sei o que fiz de errado e estou devastado com o que aconteceu. Mas, no vídeo, também é possível ver que olhei duas vezes para o espelho", contou à imprensa italiana.

Uma investigação foi aberta para apurar o caso. Passageiros relataram que puxaram a alavanca de emergência e, mesmo assim, o trem não parou.
   

No entanto, sindicados dos metroviários de Roma confirmaram uma greve para a próxima quinta-feira (20) para protestar contra a falta de segurança nas estações e no ambiente de trabalho. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA