Prefeita ameaça cobrar impostos de quem acolher imigrantes

Polêmica surgiu na Itália durante o fim de semana

Prefeita ameaça cobrar impostos de quem acolher imigrantes
Prefeita ameaça cobrar impostos de quem acolher imigrantes (foto: ANSA)
14:02, 07 AgoFERRARA ZBF

(ANSA) - A prefeita de uma cidade da Itália provocou polêmica neste fim de semana ao anunciar que cobraria mais impostos de pessoas que hospedassem ou recebessem imigrantes. Alice Zanardi, do Partido Democrático (PD), disse no sábado (5) que aumentaria impostos e ordenaria controles fiscais para suspeitos de receberem estrangeiros.

"A partir de 7 de agosto, a Prefeitura fará inspeções em residências privadas de cidadãos considerados anfitriões de refugiados", anunciou a prefeita de Codigoro, que possui 13 mil habitantes.

O anúncio foi publicado nas redes sociais da Prefeitura e da própria Zanardi, mas logo gerou polêmica entre as autoridades italianas. As declarações de Zanardi geraram uma crise dentro do PD, partido governista de centro-esquerda que, desde o governo do ex-premier Matteo Renzi, defende que a Itália acolha imigrantes.
   

O secretário do PD na Emilia-Romanha, Paolo Calvano, comentou que a medida "não estava à altura dos problemas", além de ser "impraticável". "É uma resposta ineficaz que ainda corre o risco de provocar mais tensões na comunidade local", argumentou.
   

Logo após a polêmica, a prefeita tentou argumentar dizendo que "o anúncio tratava apenas de uma provocação", e não de uma medida que deveria entrar em vigor de maneira definitiva.

"Era uma provocação. Não sei nem se é legítimo diversificar o pagamento de impostos nesse sentido", comentou. "Codigoro até recebeu imigrantes que tinham sido mandados embora de barricadas de Gorino", defendeu-se.

"Eu disse tudo aqui porque, em apenas um mês, passamos de 58 refugiados pra 100 ou 110", disse a prefeita. De acordo com ela, o município já está perto da taxa de 10 imigrantes para cada 1.000 habitantes. "Acredito que nossa cidade já fez sua parte, agora chega", afirmou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA