DNA confirma morte de brasileira sumida em cruzeiro na Itália

Simone Scheuer Sousa estava desaparecida desde junho passado

Simone Scheuer Sousa era tripulante de navio da MSC
Simone Scheuer Sousa era tripulante de navio da MSC (foto: Reprodução/Facebook)
14:42, 30 SetSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Um exame de DNA confirmou que um corpo encontrado no Mar Adriático pelas autoridades da Itália em julho passado pertence à brasileira Simone Scheuer Sousa, funcionária da MSC desaparecida de um navio de cruzeiro da empresa há mais de três meses.

A informação foi confirmada à "TV Globo" na última quinta-feira (29) pelo advogado da família da vítima, que vivia na zona sul de São Paulo. O corpo foi encontrado no nordeste da Itália, perto de Veneza, última cidade onde a brasileira havia sido vista com vida.

Sousa, faxineira do navio MSC Musica, tinha 35 anos e sumiu na manhã de 18 de junho. Como ela fazia o turno noturno, seu desaparecimento só foi notado à 0h53 do dia seguinte, uma segunda-feira. Naquele momento, o navio navegava entre Veneza e Brindisi, no sul da Itália.

A Procuradoria da República investiga duas hipóteses: suicídio ou homicídio, já que a brasileira teria discutido com seu chefe horas antes do desaparecimento. Em entrevista à ANSA no fim de junho, uma amiga de Sousa, Silvana Mendonça, confirmou o entrevero, mas ressaltando que não foi "nada fora do normal".

O superior da brasileira era um cidadão de Maurício, nação insular situada no Oceano Índico. O pai da vítima também disse à ANSA, logo após o sumiço, que não tinha conhecimento de nenhuma ameaça contra sua filha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA