Homem que atacou ex-miss italiana com ácido pega 10 anos

Edson Tavares desfigurou Gessica Notaro por ciúme

Gessica Notaro chega para acompanhar julgamento de seu agressor
Gessica Notaro chega para acompanhar julgamento de seu agressor (foto: ANSA)
17:34, 20 OutRIMINI ZLR

(ANSA) - O Tribunal de Rimini, na Itália, condenou nesta sexta-feira (20) o cidadão cabo-verdiano Edson Tavares a 10 anos de prisão por ter atirado ácido no rosto da ex-miss Emília-Romana Gessica Notaro, em janeiro de 2017.

O ataque desfigurou o rosto da modelo de 28 anos e, segundo ela, foi motivado por ciúme. Em sua sentença, a juíza Fiorella Casadei reconheceu os agravantes de premeditação, motivos fúteis e crueldade, além de ter condenado Tavares, 29, a pagar um ressarcimento de 230 mil euros à vítima.

A magistrada também determinou a expulsão do cabo-verdiano da Itália assim que ele cumprir sua pena. O advogado de defesa, Riccardo Luzi, afirmou que o processo é alvo de "pressão midiática", exercida "sobretudo pela parte ofendida". Ainda cabe recurso.

Originária de Rimini, na Emília-Romana, Notaro foi eleita miss dessa região em 2007, quando também disputou o concurso Miss Itália. Depois disso, passou a trabalhar como adestradora em um aquário de sua cidade e chegou a ter algumas experiências televisivas. Atualmente, ela tenta impulsionar a carreira de cantora. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA