Itália prende irmão de mafioso por agressão a repórter

Roberto Spada deu cabeçada em jornalista da emissora "Rai"

Roberto Spada é levado por carabineiros (foto: ANSA)
19:28, 09 NovROMA ZLR

(ANSA) - A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta quinta-feira (9), em Ostia, distrito litorâneo de Roma, Roberto Spada, filmado agredindo um jornalista e um cinegrafista da "Rai" na última terça (7).

Spada foi levado à penitenciária de Regina Coeli, na capital italiana, e responderá por lesão agravada e violência privada com agravante de "ter agido em um contexto mafioso".

O agressor é irmão de Carmine Spada, condenado em primeiro grau em junho de 2016 por extorsão com método mafioso, e atacou a equipe da "Rai" após ter se irritado com perguntas sobre o apoio do clã a Luca Marsella, candidato do movimento neofascista CasaPound nas eleições para presidente do distrito de Ostia, no domingo passado (5).

Spada deu uma cabeçada no rosto do jornalista Daniele Piervincenzi, o golpeou com um bastão e, em seguida, com mais uma pessoa, agrediu o cinegrafista da emissora. "A prisão de Roberto Spada é a demonstração de que não existem 'zonas francas' na Itália", declarou o ministro do Interior Marco Minniti.

As eleições em Ostia tiveram como objetivo restaurar a administração distrital, dissolvida pelo governo da Itália em 2015 por suspeita de infiltração da máfia no poder público. Investigações da polícia descobriram que as famílias Fasciani, Triassi e Spada, que tiveram expoentes condenados por ligação com o crime organizado, possuíam tentáculos dentro das instituições locais.

Na votação para presidente do distrito, o CasaPound obteve quase 10% dos votos, um resultado inédito em sua história. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA