Político do opositor M5S é preso por extorsão na Sicília

Fabrizio La Gaipa concorreu a cargo nas eleições regionais

Fabrizio La Gaipa, foi preso nesta terça-feira (14)
Fabrizio La Gaipa, foi preso nesta terça-feira (14) (foto: ANSA)
13:07, 14 NovMESSINA ZGT

(ANSA) - Um dos candidatos do partido antissistema Movimento Cinco Estrelas (M5S) nas eleições regionais na Sicília, Fabrizio La Gaipa, foi preso nesta terça-feira (14) pelos policiais de Agrigento, no sul do país.

La Gaipa é acusado de extorsão contra dois funcionários, que relataram terem sido obrigados a assinar falsos pagamentos de salários, e foi detido em prisão domiciliar. O irmão dele, Salvatore, não foi preso, mas foi proibido de voltar à cidade.

Empresário do setor de hotéis, jornalista e ex-presidente do Consórcio Turístico Valle dei Templi, o candidato do M5S concorreu a uma vaga por Agrigento nas eleições do dia 5 de novembro. Ele ficou na terceira colocação, com 4.357 votos, resultando no primeiro colocado dos não eleitos.

Após o anúncio da prisão, o M5S divulgou que estava suspendendo La Gaipa da legenda. Por sua habilidade de comunicação, ele era apontado como um dos possíveis novos expoentes da sigla no cenário regional.

Essa é a segunda prisão de um candidato da Sicília.

Três dias após o pleito, o deputado regional recém-eleito, Cateno De Luca, foi preso por evasão fiscal. Ele pertence ao partido União dos Democratas-Cristãos (UDC), que fez parte da coalizão de direita que conseguiu eleger o governador Nello Musumeci. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA