PGR diz que Temer pode extraditar Cesare Battisti

Governo italiano pediu ao Brasil para rever decisão de Lula

PGR diz que Temer pode extraditar Cesare Battisti
PGR diz que Temer pode extraditar Cesare Battisti (foto: EPA)
07:40, 13 MarSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta segunda-feira (12) em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o governo do presidente Michel Temer pode extraditar o italiano Cesare Battisti.
   

No parecer, Dodge rebateu os argumentos apresentados pelo advogado de defesa de Battisti, que diz ser irrevogável o decreto imposto pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
   

Além disso, a procuradora disse que, por tratar-se de medida da natureza política, a medida é arbitrária a Temer. Em 2009, o Supremo aprovou a extradição do italiano, mas também determinou que a decisão final cabia ao presidente. No ano seguinte, em seu último dia de mandato, Lula autorizou a permanência de Battisti no Brasil.
   

Contudo, após a ascensão de Temer, o governo italiano voltou à carga para conseguir sua extradição e obteve uma resposta positiva do peemedebista. Em setembro de 2017, a Itália fez um pedido para o governo brasileiro rever a decisão. Diante disso, os advogados do italiano apresentaram um habeas corpus e o caso voltou a ser pauta no Supremo.

O italiano foi condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos ocorridos na década de 1970 e envolvimento com o terrorismo. Ex-membro da guerrilha Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), ele diz ser alvo de perseguição política.
   

O caso de Battisti veio à tona depois de 4 de outubro, quando ele foi preso em Corumbá (MS) por suposta evasão de divisas após tentar entrar na Bolívia com US$6 mil e 1,3 mil euros sem declarar. Ele foi solto três dias depois e, segundo a justiça brasileira, "quebrou a confiança". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA