Bolsa de Milão abre em queda após impasse no governo italiano

Resultado é o pior desde as eleições legislativas de 4 de março

Líder do M5S culpa Salvini por fracasso em negociações (foto: ANSA)
10:03, 08 MaiROMA ZCC

(ANSA) - Após o fracasso nas negociações entre o presidente da Itália, Sergio Mattarella, e os partidos para formar um novo governo, a Bolsa de Milão amanheceu nesta terça-feira (8) com seu pior resultado desde a eleição de 4 de março.

O Palazzo della Borsa, na Piazza degli Affari, rende 2,2% a 24 mil pontos. Também em bandeira vermelha estão as bolsas de Frankfurt e Paris, que perdem 0,5%, e Madri, que cai 0,2%. Londres ganha um pouco, subindo 0,12%.

Além disso, os bancos estão fortemente sobrecarregados. No dia em que o relatório trimestral será divulgado, o Bper rende 5,2%, o Bpm -4,75%, o Ubi -3,6% e o Unicredit -3,2%. A Italgas (-4,2%), que revelou as contas antes da abertura da bolsa de valores, também ficou no vermelho, assim como a Tim, que perdeu 1,88%.

A reação do mercado deve-se ao fato de que, ontem(7), Mattarella pediu que os partidos italianos se unam em busca de um "governo neutro".

As duas maiores legendas da Itália, a Liga, da extrema-direita, e o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) rapidamente se posicionaram contra a proposta, aumentando a probabilidade de um retorno imediato às urnas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA