Brasileiro é condenado por homicídio a garrafadas na Itália

Taxista agrediu dono de enoteca em Roma, em maio de 2016

Joelson Bernasconi não recorrerá contra sentença (foto: ANSA)
20:11, 05 JunROMA ZLR

(ANSA) - Um taxista brasileiro, Joelson Bernasconi, foi condenado nesta terça-feira (5) a 14 anos e meio de prisão pelo assassinato a garrafadas do dono de uma enoteca em Roma, crime ocorrido em maio de 2016.

A pena foi estabelecida pela Corte de Apelação da capital italiana e reduz em seis anos a sentença dada em primeira instância. A diminuição é fruto de um acordo entre a acusação e a defesa, que se comprometeu a não recorrer contra os 14 anos de cadeia.

O homicídio ocorreu a cerca de um quilômetro do Vaticano, quando Bernasconi se envolveu em uma violenta briga com Nino Sorrentino, proprietário de uma enoteca no bairro de Prati. A vítima foi encontrada no chão, sobre uma poça de sangue e ao lado de cacos da garrafa usada para atacá-lo.

Sorrentino chegou a ser levado a um hospital, mas morreu na manhã seguinte. O taxista foi encontrado em seu carro, embriagado, e ainda tentou resistir à prisão. Os motivos da briga até hoje não foram plenamente esclarecidos, mas a suspeita é que o brasileiro tenha se irritado com a recusa do dono da enoteca em lhe servir mais bebida. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA