Após recusar navio, Itália recebe quase mil pessoas tiradas do mar

Embarcação da Guarda Costeira atracou em Catânia, na Sicília

Após recusar navio, Itália recebe quase mil pessoas tiradas do mar (foto: ANSA)
19:31, 13 JunCATÂNIA ZLR

(ANSA) - Em meio à polêmica do navio Aquarius, quase mil pessoas resgatadas no Mediterrâneo desembarcaram nesta quarta-feira (13) no porto de Catânia, no sul da Itália.

A embarcação Diciotti, da Guarda Costeira do país, transportava 932 migrantes forçados salvos em sete diferentes operações de socorro na costa da Líbia. A tripulação do navio também recuperou dois cadáveres.

Cinco homens, quatro mulheres grávidas e um menor de idade foram transportados imediatamente para hospitais de Agrigento e Palermo, na Sicília. No fim de semana, a Itália havia proibido o navio Aquarius, da ONG SOS Méditerranée, que levava 629 migrantes, de atracar em portos do país.

A embarcação acabou direcionada para Valência, aonde deve chegar no fim da semana. Desde 1º de janeiro, 14.486 pessoas resgatadas no Mediterrâneo desembarcaram na Itália, queda de 77,86% em relação ao mesmo período do ano passado. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA