Terremoto em Molise, na Itália, provoca desmoronamentos

Governador da região informou que não há mortos nem feridos

Terremoto em Molise, na Itália, provoca desmoronamentos (foto: ANSA)
09:11, 17 AgoROMA E CAMPOBASSO ZBF

(ANSA) - O terremoto de magnitude 5,2 na escala Richter que atingiu ontem (16) a região de Molise, no centro-sul da Itália, não deixou feridos ou mortos, mas causou diversos danos nas estruturas de alguns edifícios, informou o governador, Donato Toma.

Segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), o sismo começou por volta das 20h19 (horário local) e teve seu epicentro a nove quilômetros da cidade de Montecilfone, na província de Campobasso. O tremor foi sentido também na Campânia, Rieti e na província de Avellino.

Em entrevista à ANSA, Toma afirmou que o tremor ocasionou o desmoronamento de "algumas casas desabitadas", mas ressaltou que ninguém se feriu. Além disso, o representante do governo revelou que "muitas pessoas estão na rua".

Toma ainda informou que tendas e camas foram enviadas a Montecilfone, cidade mais próxima do epicentro do sismo. Já hoje (17), a Proteção Civil fará uma "verificação minuciosa" nas construções localizadas nas áreas afetadas pelo terremoto.

O INGV, por sua vez, revelou em um comunicado que, após o terremoto de 5,2 graus na escala Richter, outros 27 tremores foram registrados em Molise, dos quais oito foram iguais ou superiores a 2,5 graus.

As autoridades locais também fecharam ontem de madrugada uma ponte localizada na rodovia estadual Bifernina, nas proximidades do reservatório artificial da barragem de Liscione, em Guardialfiera. As estruturas do viaduto passarão por uma inspeção para evitar uma tragédia semelhante à ocorrida na Ponte Morandi, em Gênova.

Este é o segundo terremoto que atinge a região de Molise nesta semana. Na última quarta-feira (14), um sismo de magnitude de 4,7 graus atingiu o centro-sul da Itália.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA