Vulcão Etna tem noite tranquila após terremoto

Sismo deixou centenas de desalojados na região da Sicília

Vulcão Etna tem noite tranquila após terremoto (foto: ANSA)
21:08, 27 DezZAFFERANA ETNEA ZLR

(ANSA) - A região do vulcão Etna, na Sicília, sul da Itália, teve uma noite e uma madrugada tranquilas do ponto de vista sísmico, após um terremoto de magnitude 4.8 na escala Richter ter deixado centenas de desalojados.

Entre a noite de quarta-feira (26) e a madrugada desta quinta (27), três tremores de terra superiores a 2.0 foram registrados na área do maior vulcão ativo da Europa. O primeiro e o segundo, ambos em Ragalna, ocorreram às 21h14 e às 2h18 e tiveram magnitudes 2.3 e 2.1 na escala Richter, respectivamente.

Já às 4h40, um terremoto de 2.0 foi registrado em Zafferana Etnea, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV). Às 3h19 da última quarta, um sismo de 4.8 provocou pânico na região do monte Etna, em função de uma erupção iniciada em 24 de dezembro.

De acordo com o INGV, esse foi um dos terremotos de maior energia já registrados no vulcão. O sismo provocou danos e deixou 28 feridos na província de Catânia. Seu epicentro foi a apenas um quilômetro de profundidade, perto das cidades de Viagrande e Trecastagni.

Atualmente, cerca de 320 pessoas estão desalojadas, sendo que muitas delas preferiram dormir em seus carros por temor de saques. Os vice-primeiros-ministros Luigi Di Maio (M5S) e Matteo Salvini (Liga) visitam a região nesta quinta-feira.

A erupção no Etna segue ativa, com colunas de gás e cinzas saindo do cume, mas de forma menos intensa. O aeroporto internacional de Catânia opera normalmente.

Emergência

O ministro do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho e vice-premier da Itália, Luigi Di Maio, anunciou nesta quinta-feira que o governo decretará estado de emergência na região do vulcão Etna nesta sexta (28).

Segundo Di Maio, a medida garantirá os recursos necessários para ajudar as centenas de pessoas desalojadas pelo terremoto. "A partir de amanhã [28], com a declaração do estado de emergência, tudo será mais simples", garantiu o ministro, que está em visita a Zafferana Etnea, uma das cidades mais afetadas pelo sismo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA