Itália investiga 'favorecimento pessoal' a Battisti

Inquérito foi aberto pelo Ministério Público de Milão

Cesare Battisti foi capturado após quase 40 anos foragido
Cesare Battisti foi capturado após quase 40 anos foragido (foto: ANSA)
14:30, 16 JanMILÃO ZLR

(ANSA) - O Ministério Público de Milão abriu um inquérito por "favorecimento pessoal" em uma suposta rede de proteção que teria ajudado Cesare Battisti em seus quase 40 anos como foragido.

A investigação, aberta na última segunda-feira (14), é liderada pelo procurador Alberto Nobili, responsável pelo departamento antiterrorismo do Ministério Público de Milão, que já pediu à polícia uma inspeção do celular, da agenda e de outros objetos apreendidos com Battisti.

O italiano foi entregue à Itália no último domingo (13), após ter sido capturado na Bolívia, para onde havia fugido em dezembro passado. Battisti escapou para Santa Cruz de la Sierra após o então presidente do Brasil, Michel Temer, ter decretado sua extradição.

Ele cumpre pena de prisão perpétua na Sardenha por causa de quatro assassinatos cometidos na década de 1970. O crime de favorecimento pessoal acontece quando um indivíduo ajuda alguém que cometeu um delito a fugir da Justiça. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA