Veneza aprova 'taxa de desembarque' para turistas

Viajantes pagarão até 3 euros para entrar na cidade

Controles de acesso à região da Praça San Marco, em Veneza
Controles de acesso à região da Praça San Marco, em Veneza (foto: ANSA)
19:34, 26 FevVENEZA ZLR

(ANSA) - A Câmara Municipal de Veneza aprovou nesta terça-feira (26) a criação de uma taxa de desembarque para turistas.

A medida recebeu 22 votos a favor e cinco contra, de um total de 33 vereadores presentes - os outros se abstiveram. Segundo o prefeito Luigi Brugnaro, de centro-direita, a cobrança deve entrar em vigor em maio, ao preço único de três euros.

A taxa passará a valer em caráter experimental e poderá ser alterada de acordo com os resultados. A expectativa é que o valor aumente gradualmente até chegar a oito euros em dias úteis e 10 euros em fins de semana e feriados a partir de 2020.

O projeto também prevê a criação de um sistema de agendamento para entrar em Veneza em 2022. A taxa é voltada sobretudo aos turistas que não pernoitam na cidade, uma vez que aqueles que dormem em hospedagens venezianas já pagam a "tassa di soggiorno", que varia de um a cinco euros por diária.

Ao todo, 22 categorias serão isentas, incluindo pessoas nascidas em Veneza e que moram em outros lugares; torcedores de clubes que visitam a cidade para partidas de futebol, desde que eles cheguem em meios públicos; moradores da região do Vêneto; pessoas submetidas a tratamentos médicos; estudantes; deficientes físicos; e trabalhadores pendulares, entre outros.

Turistas que se hospedarem em hotéis e outras estruturas receptivas do Vêneto terão desconto de 50%. O principal foco da nova taxa são os navios de cruzeiro, que desembarcam milhares de passageiros de uma vez apenas para passar o dia na cidade, causando superlotação em seu centro histórico. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA