Jovens causam incêndio e levam multa de 13 milhões de euros na Itália

Chamas teriam começado em um churrasco feito por dois estudantes

Incêndio florestal em Pisa, na Itália (foto de arquivo)
Incêndio florestal em Pisa, na Itália (foto de arquivo) (foto: ANSA)
14:28, 17 AbrMILÃO ZLR

(ANSA) - A polícia florestal da Itália multou dois jovens em cerca de 13 milhões de euros cada um por causa de um incêndio que devastou bosques nos arredores do Lago de Como, em 30 de dezembro do ano passado. Segundo as autoridades, as chamas tiveram início em um churrasco.

Alessio Molteni e Daniele Borghi, 22 anos, estavam no chalé do avô do segundo com amigos para festejar o Réveillon no Monte Berlinghera, situado ao norte do lago. De acordo com os investigadores, as chamas começaram em uma fogueira acesa pelos dois jovens para produzir as brasas que seriam usadas em seu churrasco.

Aliado ao tempo extremamente seco, o fogo durou algumas semanas e atingiu cerca de mil hectares de terreno, sobretudo florestas na encosta do Monte Berlinghera. 110 hectares foram destruídos de forma irreversível. O inquérito utilizou métodos científicos e documentação fotográfica para descobrir o ponto de início do incêndio.

Molteni e Borghi foram multados em 13,5 milhões de euros (R$ 57 milhões, pela cotação atual) cada um, com base em uma lei regional aprovada pela Lombardia em 2008 e que prevê pesadas sanções para quem "destrói ou danifica" florestas "com fogo". As multas são calculadas em função da área afetada.

Os jovens também foram denunciados por incêndio culposo e ainda poderão ser condenados na Justiça. Se as sanções não forem quitadas, o pagamento deverá ser feito pelo proprietário do imóvel. Em entrevista ao jornal La Stampa, Molteni disse que ele e o amigo estão sendo usados como "bodes expiatórios". "Nós somos as verdadeiras vítimas", declarou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA