Nápoles começa a demolir conjunto habitacional símbolo da Camorra

"Velas de Scampia" se tornaram exemplo de degradação urbana

"Velas de Scampia" nasceram como vanguarda, mas se tornaram símbolo da degradação e do crime organizado (foto: ANSA)
18:07, 20 MaiNÁPOLES ZLR

(ANSA) - Quem já assistiu à série "Gomorra" certamente reconhecerá as Velas de Scampia, edifícios populares que se tornaram feudo da máfia Camorra neste bairro da periferia de Nápoles e símbolo da degradação e da violência na cidade.

Mas o conjunto habitacional, construído entre o fim dos anos 1960 e o início da década de 1970, está com os dias contados: o prefeito Luigi de Magistris anunciou na semana passada o início das obras para a demolição de um dos prédios restantes, como parte de um projeto de 27 milhões de euros para revitalizar o bairro de Scampia.

O conjunto foi projetado pelo arquiteto napolitano Franz di Salvo para substituir as favelas do centro histórico de Nápoles, em uma iniciativa de vanguarda para solucionar os problemas habitacionais da cidade.

O condomínio era formado por sete prédios em formato de vela, cada um capaz de abrigar de 210 a 240 famílias e com um corredor central que atravessava cada torre para incentivar o convívio em comunidade.

O passar do tempo, no entanto, evidenciou a precariedade das construções e a falta de serviços públicos no bairro, o que acabou jogando as Velas de Scampia nas mãos da Camorra, a máfia napolitana.

Três prédios foram demolidos entre 1995 e 2003, mas quatro continuam como uma cicatriz mal curada na periferia da capital da Campânia. No início da semana passada, o prefeito Luigi de Magistris abriu o canteiro de obras para a demolição da "vela verde" (cada edifício é batizado com o nome de sua cor), que deve levar 180 dias para ser concluída.

Em seu lugar será levantado um espaço comunitário para moradores do bairro. "A cidade venceu, assim como a vontade de derrubar a imagem de que aqui era Gomorra e Camorra", comemorou De Magistris.

A demolição do conjunto é discutida há quase 30 anos, e ele foi esvaziado ao longo dos tempos. Seus moradores, protagonistas dos esforços para acabar com as velas, foram transferidos para novos edifícios no mesmo bairro, porém cerca de 300 famílias ainda vivem no local.

Dos quatro prédios que restam, somente um deve ficar de pé e passará por um programa de requalificação urbana para receber escritórios da Prefeitura. "É apenas o primeiro passo para a regeneração total do bairro", disse De Magistris.

Gomorra

Antes dominadas pela Camorra, as Velas de Scampia foram palco em 2004 de uma guerra entre dois clãs mafiosos pelo controle do crime organizado na região. O conflito durou quase um ano e chegou a registrar mais de um homicídio por dia.

Em função desse passado tenebroso, uma das velas foi usada como locação de "Gomorra", produção transmitida no Brasil pelo grupo HBO e inspirada no livro homônimo de Roberto Saviano. Com a demolição do conjunto, a série talvez tenha de procurar outro local para filmar. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en