Liga Norte vence em Lampedusa e Riace, cidades símbolos da crise imigratória

Partido nacionalista de Salvini foi o mais votado na Itália

Liga Norte vence em Lampedusa e Riace, cidades símbolos da crise imigratória
Liga Norte vence em Lampedusa e Riace, cidades símbolos da crise imigratória (foto: ANSA)
14:45, 27 MaiROMA ZBF

(ANSA) - O partido nacionalista e de extrema-direita Liga Norte se consagrou como o mais votado da Itália nas eleições ao Parlamento Europeu, realizadas no domingo (26). A Liga Norte ganhou em duas cidades que são símbolos da crise imigratória: Lampedusa, onde desembarcam diariamente milhares de imigrantes em barcos que atravessam o Mediterrâneo, e Riace, cujo prefeito Domenico Lucano foi preso por ajudar imigrantes.

 

Na ilha de Lampedusa e Linosa, o partido de Matteo Salvini conquistou 45,85% dos votos, mais que o dobro do segundo colocado, o Partido Democrático (PD), que tinha como candidato ao Parlamento Europeu o médico Pietro Bartolo, que atende imigrantes na cidade. Lampedusa é o maior símbolo da imigração no continente europeu.

 

O papa Francisco, logo que assumiu a liderança da Igreja Católica, em 2013, visitou a ilha, onde naufrágios já deixaram milhares de imigrantes mortos. Já em Riace, a Liga ficou com 30,75% dos votos, seguida pelo populista Movimento 5 Estrelas (M5S), com 27%, e pelo PD, com 17%.

 

A cidade de Riace, na Calábria, no sul da Itália, ficou mundialmente famosa pelos projetos de Lucano de acolhimento aos imigrantes. No entanto, o prefeito foi enviado à prisão domiciliar sob acusação de favorecer a imigração ilegal, ao acolher, em sua residência, dezenas de imigrantes. Lucano também foi acusado de ter organizado casamentos de conveniência entre moradores de Riace e mulheres estrangeiras para que pudessem obter visto de permanência.

 

Premiado em 2010 como o terceiro "melhor prefeito do mundo", Lucano figurava em 2016 entre as 100 pessoas mais influentes do do planeta, segundo a revista "Fortune" e inspirou um documentário de Wim Wenders. Ativistas chegaram a propô-lo ao Prêmio Nobel da Paz.

 

 "A batalha dos imigrantes será a primeira batalha na Europa", prometeu Salvini, que, na Itália, já negou a permissão de desembarque de vários navios de ONGs e embarcações de imigrantes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA