UE analisará carta da Itália sobre déficit até 5 de junho

País está na mira de Bruxelas e prometeu cortar despesas

UE analisará carta da Itália sobre déficit até 5 de junho
UE analisará carta da Itália sobre déficit até 5 de junho (foto: ANSA)
13:49, 01 JunROMA ZCC

(ANSA) - Um porta-voz da Comissão Europeia afirmou neste sábado (1) que Bruxelas analisará a carta enviada pelo ministro das Finanças da Itália, Giovanni Tria, respondendo aos questionamentos sobre as projeções de aumento de déficit fiscal e da dívida pública do país até a próxima quarta-feira (5).

Segundo a Comissão, as conclusões sobre o orçamento italiano serão publicadas juntamente com recomendações econômicas.

Ontem (31), o documento de 58 páginas foi enviado a Bruxelas indicando de maneira genérica que o governo está "elaborando um amplo programa de revisão das despesas correntes e da arrecadação, inclusive tributária".

Além disso, Tria prometeu que o déficit em 2019 "será menor do que o projetado nas últimas previsões", as quais revelaram que a Itália deve encerrar o ano com um rombo de quase 50 bilhões de euros nas contas públicas, o que equivaleria a 2,4% do PIB.

"Estou satisfeito com a carta da Itália à UE porque há sinais positivos para a economia italiana. Estou convencido de que a Europa respeitará nossa vontade de crescer e cortar impostos", disse o ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini.

Ele ainda afirmou que não está "absolutamente preocupado com as reações de Bruxelas". "De fato, se conseguirmos, como estou convencido, graças ao voto dos italianos, a redução de impostos, voltaremos a ser um país estável e um dos primeiros do mundo a investir", acrescentou.

A carta de Tria tem como objetivo evitar a abertura de um procedimento de infração contra o país em Bruxelas, que afirmou que o governo italiano não fez "progressos suficientes" para controlar sua dívida, atualmente superior a 130% do PIB e a segunda maior da zona do euro, atrás apenas da Grécia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA