MP de Veneza abre inquérito sobre colisão de navio da MSC

Acidente deixou quatro turistas estrangeiras feridas

Remoção de barco de turismo envolvido em acidente em Veneza
Remoção de barco de turismo envolvido em acidente em Veneza (foto: ANSA)
17:20, 03 JunVENEZA ZLR

(ANSA) - O Ministério Público de Veneza abriu nesta segunda-feira (3) um inquérito sobre a colisão de um navio da MSC Cruzeiros contra um cais e um barco no porto da cidade.

A hipótese é de violações das normas de segurança na navegação, mas ninguém ainda foi inscrito na lista de investigados. O caso é liderado pelo procurador Bruno Cherchi, que pediu a apreensão dos sistemas de movimento do navio (motores, timões e caixas-pretas).

O MP ainda pode abrir um inquérito por lesões, mas as quatro turistas feridas no incidente não apresentaram nenhuma denúncia. O transatlântico apresentava uma avaria nos motores, e os rebocadores não conseguiram pará-lo a tempo.

Explicações

O presidente da Autoridade do Sistema Portuário do Mar Adriático Setentrional, Pino Musolino, foi convocado com urgência para uma reunião no Ministério dos Transportes e da Infraestrutura da Itália, em Roma, para explicar a colisão de um navio da MSC Cruzeiros contra um cais em Veneza.

O acidente reacendeu o debate sobre a navegação de grandes embarcações pela Bacia de San Marco e pelo Canal de Giudecca, no centro histórico da cidade. Por conta da convocação, Musolino cancelou uma coletiva de imprensa que seria realizada na tarde desta segunda-feira.

Ele é o responsável pela administração do Porto de Veneza, que fica no norte do Mar Adriático. Musolino se reunirá com o ministro Danilo Toninelli, que vem sendo criticado por ainda não ter dado aval a um projeto para tirar navios de cruzeiro do centro histórico da capital do Vêneto. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA