'Estamos salvando vidas', diz Salvini sobre apelo do Papa

Ministro rebateu declarações de Francisco sobre o Mediterrâneo

Matteo Salvini concede entrevista coletiva em Milão
Matteo Salvini concede entrevista coletiva em Milão (foto: ANSA)
15:06, 10 JunMILÃO ZLR

(ANSA) - O ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, afirmou nesta segunda-feira (10), em resposta a apelos do papa Francisco, que suas políticas para migração estão salvando vidas no Mediterrâneo.

Em coletiva de imprensa em Milão, o líder de extrema direita disse que em 2019 apenas "dois corpos foram recuperados" e 500 pessoas foram "declaradas desaparecidas". "Nós já estamos fazendo isso hoje [salvando vidas]", declarou Salvini ao ser questionado sobre os apelos do Papa em defesa do resgate de migrantes à deriva no mar.

Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), 543 pessoas morreram ou desapareceram no Mediterrâneo em 2019, sendo 343 em seu trecho central, entre o norte da África e Itália ou Malta.

Isso representa uma queda de 32,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar da redução, a rota do Mediterrâneo Central ficou mais mortal: de acordo com a OIM, 6,6% dos migrantes que tentam concluir a travessia morrem ou desaparecem, contra uma taxa de 1,7% registrada em 2018. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA