Nova operação investiga cidadania a brasileiros na Itália

Polícia fez busca em escritório da Prefeitura de Lauriano

Vista de Lauriano, nos arredores de Turim
Vista de Lauriano, nos arredores de Turim (foto: Wikimedia Commons/Sergio Sapetti)
14:07, 18 JulTURIM ZLR

(ANSA) - A polícia da Itália fez nesta quinta-feira (18) uma operação de busca e apreensão no escritório de registro civil da Prefeitura de Lauriano, nos arredores de Turim, no âmbito de uma investigação sobre irregularidades em processos de reconhecimento de cidadania para brasileiros.

O inquérito é conduzido pelo Ministério Público de Ivrea e apura as hipóteses de falsificação de documento público e corrupção. As irregularidades estariam ligadas sobretudo a 30 processos de certificação de residência dos candidatos à cidadania.

Segundo dados do Ministério do Interior elaborados pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat), os brasileiros respondem por 85% dos pedidos de reconhecimento de cidadania por direito de sangue (jus sanguinis) feitos em solo italiano em 2017: 7.014, de um total de 8.252 - os números excluem os procedimentos feitos pela rede consular.

Para realizar o reconhecimento na Itália, é preciso fixar residência no país durante a tramitação do pedido, que pode levar alguns meses. Diversas investigações já levaram até à revogação das cidadanias de centenas de brasileiros por corrupção e irregularidades na certificação da residência. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA