Protesto contra TAV termina em confronto na Itália

Autoridades italianas vão denunciar cerca de 20 pessoas

Protesto contra TAV termina em confronto na Itália
Protesto contra TAV termina em confronto na Itália (foto: Ansa)
13:19, 21 JulTURIM ZBF

(ANSA) - Um protesto em Val di Susa, no Piemonte, contra o polêmico projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV) terminou em violência e fez as autoridades da Itália denunciarem cerca de 20 pessoas.
   

O protesto foi realizado na noite de ontem (20), no canteiro de Chiomonte, a oeste de Turim. Mas o ato terminou com confrontos entre as forças de ordem e os manifestantes, que atearam fogo em objetos, lançaram pedras e artefatos contra os policiais e invadiram zonas restritas.

O protesto foi organizado e convocado por ativistas do movimento "No TAV", contrário à construção de um trem de alta velocidade que ligue Turim, na Itália, a Lyon, na França. O projeto foi apresentado nos anos 90, como parte do programa europeu de redes de transporte TEN-T. No entanto, a ideia gera polêmica na Itália por questões técnicas, econômicas, sociais e ambientais, tornando o TAV um impasse.
   

"Quem ataca a polícia e o canteiro da TAV em Val di Susa ataca toda a Itália: a alta velocidade é um emblema de um país que quer progredir, e não andar para trás", disse o ministro do Interior e vice-premier italiano, Matteo Salvini, da Liga Norte, que defende o projeto.
   

"Não teremos nenhuma tolerância com os criminosos. Espero condenações inequívocas de todos os âmbitos políticos. Basta de ambiguidade", completou, em uma indireta ao partido Movimento 5 Estrelas (M5S). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en