Em debate, Renzi e Salvini pedem renúncia da prefeita de Roma

Demissão de Raggi foi o único tema que ambos concordaram

Em debate,Renzi e Salvini pedem renúncia da prefeita de Roma (foto: ANSA)
20:09, 15 OutROMA ZCC

(ANSA) - Durante aguardado debate na televisão italiana na noite desta terça-feira(15), os dois "Matteos", adversários inflexíveis em todos os temas relacionados à política do país europeu, concordaram apenas em um assunto: a demissão da prefeita de Roma, Virginia Raggi.

O confronto ocorreu no programa "Porta a Porta", um dos principais talk shows políticos da Itália, e reuniu o ex-ministro do Interior e ex-vice-premier Matteo Salvini, da Liga, de extrema direita, e o ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, fundador do partido de centro Itália Viva.

No duelo, os dois líderes atacaram a prefeita da capital italiana e defenderam a renúncia dela "amanhã de manhã".

"Se há uma pessoa que falhou como prefeita é a Raggi", disse Renzi, admitindo que "os prefeitos da Liga são muito melhores" e que já há uma petição contra ela.

A dura crítica contra a política do Movimento 5 Estrelas (M5S) acontece quatro dias antes de uma grande manifestação convocada por Salvini contra o governo, em Roma. "Estaremos na praça no sábado e recolheremos as assinaturas", garantiu o ex-ministro do Interior.

A destituição de Raggi foi o único tema que tanto Renzi quanto Salvini demonstraram posições semelhantes. Já o restante foi marcado por faíscas e polêmicas.

"Temos opiniões diferentes, não apenas sobre o passado. Sou diferente dele não só porque acredito que é correto coletar os corpos de migrantes no Mediterrâneo. Temos uma ideia diferente do futuro", acrescentou o ex-premier da Itália.

Salvini, por sua vez, afirmou que Renzi é um "gênio incompreendido", principalmente porque "fez tudo e ninguém o entende".

"Ele é um gênio incompreendido, fez tudo e os italianos não o entendem, derrotou a fome no mundo, trouxe paz ao mundo e trouxe crescimento dos cabelos e os italianos não perceberam", ironizou.

Durante 75 minutos de programa, os dois políticos, que se evitaram sistematicamente quando estavam no poder, mas agora decidiram se enfrentar para reconquistá-lo, debateram também sobre a crise migratória, economia, turismo, além de guerras comerciais e meio ambiente. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en