Membro da Liga compara negros a 'animal gordo'

Leonardo Binda renunciou a cargo de secretário de Cultura

Leonardo Binda, ex-secretário de Cultura de Orzinuovi
Leonardo Binda, ex-secretário de Cultura de Orzinuovi (foto: Divulgação)
17:04, 05 NovBRESCIA ZLR

(ANSA) - Um secretário de Cultura pertencente ao partido de extrema direita italiano Liga entregou o cargo nesta terça-feira (5), após ter sido filmado fazendo uma piada racista.

Leonardo Binda, 21 anos, fazia parte do governo municipal de Orzinuovi, na província de Brescia, norte da Itália. Em uma brincadeira na web, ele tinha de adivinhar uma figura a partir da descrição feita por amigos. Ao ouvir as dicas de que a imagem era de um "animal gordo e que vive na água", uma foca, Binda respondeu: "É um negro". O ato racista gerou reações imediatas nas redes sociais e levou o secretário a se demitir.

"A jovem idade do secretário ou o contexto brincalhão no qual a frase foi pronunciada não podem justificar seu conteúdo grave e inaceitável. Aprecio o gesto de Leonardo Binda, que decidiu entregar sua demissão, demonstrando ter entendido seu erro", disse o prefeito Gianpietro Maffoni, também senador da República pelo partido de extrema direita Irmãos da Itália (FdI).

O racismo está na ordem do dia no país, especialmente depois das imitações de macaco por parte de torcedores do Hellas Verona contra o atacante Mario Balotelli, que defende o Brescia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA