Assembleia em Veneza é alagada após negar mudanças climáticas

Órgão legislativo do Vêneto foi tomado pela água

Sala na Assembleia Regional do Vêneto alagada por inundação em Veneza
Sala na Assembleia Regional do Vêneto alagada por inundação em Veneza (foto: Reprodução/Facebook)
16:39, 15 NovROMA ZLR

(ANSA) - A histórica inundação da última terça-feira (12) em Veneza alagou diversos edifícios da cidade, incluindo a Assembleia Regional do Vêneto, que havia acabado de rejeitar emendas que pediam o combate às mudanças climáticas.

Veneza é a capital da região e abriga seu poder Legislativo, dominado pela direita. A situação irônica foi relatada no Facebook pelo conselheiro regional Andrea Zanoni, que postou fotos da assembleia tomada pela água. Membro do Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, ele disse que o episódio ocorreu por volta de 22h, quando o órgão discutia o Orçamento do Vêneto para 2020.

"Ironia do destino, a assembleia foi alagada dois minutos depois de a maioria ter rejeitado nossas emendas para combater as mudanças climáticas", escreveu Zanoni, culpando os partidos Liga, Irmãos da Itália (FdI) e Força Itália (FI), que apoiam o governador Luca Zaia.

Segundo o conselheiro do PD, as propostas pediam financiamentos para fontes renováveis, a substituição dos ônibus a diesel por veículos menos poluentes e medidas para reduzir o impacto do descarte de plástico.

"Não tem imagem mais significativa que a água alagando a assembleia e forçando a fuga dos representantes do povo vêneto", acrescentou. O governo regional também recebeu críticas do ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, do populista Movimento 5 Estrelas (M5S).

"A região, por ironia do destino, rejeitou uma proposta nossa sobre as mudanças climáticas e agora, em função dessas mesmas mudanças climáticas, a sala da assembleia regional ficou alagada", disse o chanceler no Facebook. O próprio prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, também de direita, admitiu que as inundações se devem às alterações no clima, que aumentam o nível dos mares e colocam em risco zonas litorâneas.

A enchente da última terça foi a maior na cidade em 53 anos e alagou mais de 80% de seu centro histórico. O órgão meteorológico da capital do Vêneto prevê novas inundações para os próximos dias. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA