Senado derruba aumento de 100% na taxa de cidadania italiana

Medida estava prevista na Lei Orçamentária do governo para 2020

Bandeira italiana no Palácio Chigi, sede do governo, em Roma
Bandeira italiana no Palácio Chigi, sede do governo, em Roma (foto: ANSA)
17:09, 12 DezSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Comissão de Orçamento do Senado da Itália aprovou nesta quarta-feira (11) uma emenda que cancela o aumento de 100% na taxa cobrada em consulados de pessoas que buscam o reconhecimento de sua cidadania italiana.

A anulação do reajuste de 300 para 600 euros já havia sido antecipada à ANSA pela vice-ministra das Relações Exteriores do país, Marina Sereni, durante visita a São Paulo.

A medida estava prevista na Lei Orçamentária do governo para 2020 e provocara críticas na comunidade ítalo-descendente, que já reclama da cifra atual, instituída em 2014 para melhorar os serviços consulares e agilizar as filas de cidadania.

A emenda que cancela o reajuste é assinada pelo senador Adriano Cario, do Movimento Associativo dos Italianos no Exterior (Maie), e também anula o aumento de 20% para todos os outros serviços consulares.

"Havíamos dito desde o começo que nunca votaríamos um Orçamento que contivesse medidas penalizantes contra os italianos no mundo", disse, por meio de uma nota, o subsecretário do Ministério das Relações Exteriores, Ricardo Merlo, fundador do Maie. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA