Itália tem novo caso suspeito de coronavírus

Possível infecção foi registrada na cidade de Parma nesta sexta

All passenger flights to Moscow from China's Wuhan suspended over coronavirus fears (foto: EPA)
16:50, 24 JanBOLONHA ZCC

(ANSA) - Uma italiana foi internada nesta sexta-feira (24), na cidade de Parma, sob suspeita de ter contraído o coronavírus 2019-nCoV durante uma viagem a Wuhan, cidade chinesa epicentro do surto.

De acordo com as autoridades médicas, a paciente, cuja identidade é mantida em sigilo, está em isolamento no departamento de doenças infecciosas do Hospital Maggiore.

A mulher foi hospitalizada após apresentar sintomas leves de infecção respiratória depois de retornar da China. O centro médico, no entanto, afirmou que o caso é apenas suspeito, mas todos os procedimentos exigidos pelo Ministério da Saúde já foram colocados em prática.

Em entrevista à ANSA, o especialista em doenças infecciosas do Hospital Maggiore de Parma, Carlo Calzetti, afirmou que a paciente "está bem" e que não há outras pessoas que entraram em contato com ela.

Segundo Calzetti, é necessário aguardar a confirmação dos exames médicos que foram enviados para um instituto especializado em Roma. "Saberemos se é provavelmente o coronavírus em alguns dias".

Ontem(24), uma cantora italiana, que estava em turnê em Wuhan, foi submetida a exames médicos em Bari depois de apresentar sintomas similares ao de uma gripe, com febre e tosse. Apesar do susto, a hipótese de ser infecção por coronavírus foi descartada.

Até o momento, o número de mortos pelo vírus na China aumentou para 26 entre as 887 pessoas que foram infectadas, segundo novo balanço citado pela imprensa local.

México -

Hoje, pelo menos cinco pessoas também foram submetidas a exames médicos no México sob suspeita de terem contraído o coronavírus 2019-nCoV.

De acordo com a Diretoria Geral de Epidemiologia Mexicana, citada pela TV local, o caso mais recente é o de uma mulher de 28 anos, moradora da Cidade do México, que apresentou os sintomas similares a uma infecção respiratória após voltar de uma viagem a Wuhan, cidade chinesa epicentro do surto.

As outras suspeitas envolvem um homem, de 42 anos, uma mulher, 37, e uma criança, de dois anos, em Tepatitlán, e um homem, de 31 anos, em Morelia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA