Remoção de bomba da 2ª Guerra evacuará 3,5 mil em Veneza

Operação está prevista para a manhã do próximo domingo (2)

Trens para o centro histórico de Veneza serão suspensos no domingo
Trens para o centro histórico de Veneza serão suspensos no domingo (foto: ANSA)
11:26, 31 JanVENEZA ZLR

(ANSA) - Cerca de 3,5 mil moradores de Veneza terão de sair de suas casas na manhã do próximo domingo (2) por causa de uma operação para desarmar uma bomba da Segunda Guerra Mundial.

A evacuação envolverá algumas áreas de Mestre e Marghera, distritos da capital do Vêneto situados em terra firme, e acontecerá das 7h até o meio-dia. Todos os que residem em um raio de 1,8 mil metros a partir do local do explosivo terão de deixar suas casas.

A bomba de 227 quilos foi encontrada no último dia 15 de janeiro, a cinco metros de profundidade, em um canteiro de obras perto do polo petroquímico do Porto de Marghera. Acredita-se que o explosivo tenha sido lançado por forças aliadas no bombardeio de Mestre, em 28 de março de 1944.

Após sua remoção, a bomba será detonada em mar aberto. A Ponte da Liberdade, que liga a terra firme ao centro histórico de Veneza, ficará fechada durante toda a operação, e as conexões ferroviárias entre Mestre e a estação Santa Lucia serão suspensas, assim como os voos no Aeroporto Marco Polo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA